Apoie o Aula de Arte
Banner de Unidade

A unidade na comunicação visual

© Texto de João Werner

Uma comunicação visual é um todo auto-contido. Organismo foi uma das metáforas usadas para descrever a unidade na mensagem visual.

As formas precisam relacionar-se umas com as outras, ter vínculos, nexos, contribuir para a idéia de um conjunto coeso. As figuras podem agrupar-se ou repelir-se, dependendo das suas características visuais. Formas semelhantes tendem a estabelecer vínculos entre si, atrair-se, mesmo que estejam distantes uma da outra.

A unidade em uma comunicação visual tem, inicialmente, valor estético, pois a coesão que é estabelecida entre as figuras propicia uma estrutura que é, pode-se dizer, assemelhada à estrutura de uma rima em uma poesia.

Além disso, a unidade entre as partes de uma comunicação visual pode adquirir diversos outros significados. Por exemplo, em uma publicidade, se uma personagem de status usa uma roupa da mesma cor que o frasco do produto que está sendo vendido, pode haver uma transferência do valor percebido na personagem ao produto, através do vínculo cromático que se estabeleceu entre ambas.

Introdução

O oposto da unidade na composição visual é a variedade. Aumentando-se a variedade das figuras, diminui-se a sua unidade e vice-versa.

Nenhuma das duas é "correta" ou "errada". Ambas são conceitos visuais válidos, sendo que o seu uso depende dos objetivos estéticos que se tenha.

São conceitos relativamente auto-explicativos. A variedade consiste em empregar-se os maiores e mais intensos contrastes visuais possíveis entre os elementos. A unidade, ao contrário, consiste em restringí-los. A variedade é caótica, a unidade é ordenada. A variedade desperta curiosidade e, em seu extremo, leva à confusão. A unidade propicia a compreensão e, em seu extremo, produz o tédio. Com o uso da unidade, nós transmitimos uma informação com clareza. Com o uso da variedade, nós despertamos o interesse. Ambos os conceitos são necessários na comunicação visual.

Kandinsky, exemplo de variedade visual
Um exemplo pictórico de extrema variedade formal, no uso de formas variadas, cores variadas etc.
Kandinsky, "Composição VII", 1913, óleo sobre tela, 200,7 x 302,3 cm.
Tretyakov Gallery, Moscou.
fonte: Wikipedia.
licença de uso: domínio público.
Mondrian, exemplo de unidade
O uso de um mínimo de cores e de formas constitui este exemplo de grande unidade formal em uma pintura.
Mondrian, "Composição em vermelho, amarelo, azul e negro", 1926, óleo sobre tela.
Gemeentemuseum Den Haag, Holanda.
fonte: Wikipedia.
licença de uso: domínio público.

A unidade em uma composição é obtida pelo estabelecimento de alguma similaridade entre seus diversos aspectos visuais. Desta maneira, a unidade visual pode ser obtida a partir de:

  1. similaridades formais nas figuras
  2. similaridades nas superfícies das figuras
  3. similaridades nos significados das figuras

Quando se cria unidade em uma composição, faz-se isso através da criação de grupos de figuras. Um grupo é o conjunto que reúne figuras que compartilham das mesmas características visuais. Estes grupos são mais ou menos óbvios, dependendendo da sofisticação da composição.

I - A unidade por características das formas

Unidade por semelhança formal

Na composição abaixo, apesar de as formas estarem misturadas entre si, nós percebemos dois grupos distintos: um grupo de círculos e outro grupo de triângulos. Apesar de terem a mesma cor e, aproximadamente, o mesmo tamanho, o que distingue os dois grupos é a similaridade formal entre os seus integrantes.

Unidade por similaridade formal
A unidade por similaridade formal

Unidade por semelhança de tamanho

Na composição abaixo, todos os elementos tem a mesma forma, quadrados, e a mesma cor, azul. Entretanto, nós vemos dois grupos distintos, dadas as diferenças de tamanho entre eles.

Unidade por similaridade de tamanho
Unidade por semelhanças de tamanhos

Unidade por proximidade

Na composição abaixo, todos os elementos tem a mesma forma, cor e tamanho. Entretanto, nós vemos três grupos distintos, dada a proximidade entre os elementos.

Unidade por proximidade
Unidade por proximidade entre as figuras

Unidade por semelhança de orientação espacial

Na composição abaixo, todos os elementos tem a mesma forma, cor e tamanho. Entretanto, nós vemos dois grupos distintos, dada a semelhança de orientação espacial entre os elementos: alguns tem uma orientação vertical, enquanto outros tem uma orientação diagonal.

Unidade por semelhança de orientação espacial
Unidade por similaridade de orientação espacial

Unidade por semelhança de alinhamento

Abaixo, vemos um grupo de círculos em vermelho. Na seqüência da animação, vemos como há um alinhamento vertical central entre dois dos círculos, bem como o alinhamento entre três dos círculos na horizontal. Estes círculos alinhados criam um vínculo entre si, por compartilharem de um mesmo alinhamento.

É um procedimento sutil, mas muito empregado nas artes plásticas.

Unidade por alinhamento
Unidade por alinhamento

Unidade por semelhança de direção de movimento

Neste caso especial, o movimento exerce um papel fundamental. Na composição abaixo, temos as mesmas formas repetidas, quadrados, com a mesma cor e o mesmo tamanho. Vemos que dois grupos se distinguem pela diferente direção dos movimentos que executam.

Unidade por direção de movimento
Dois grupos distintos pela mesma direção

Unidade pela semelhança de velocidade no movimento

Neste segundo caso especial, além das mesmas formas repetidas (triângulos), com as mesmas cores e tamanho, os dois grupos realizam movimentos similares, de alto a baixo, sobre o eixo vertical. O que distingue os dois grupos é a diferente velocidade com que realizam o mesmo movimento.

Unidade pela semelhança de velocidade
Dois grupos distintos pelas velocidades diferentes

II - Unidade pelas superfícies

Unidade por semelhança de cor

Na composição abaixo, todos os elementos têm a mesma forma e tamanho. Entretanto, nós vemos dois grupos distintos, dada a semelhança de cor entre eles, alguns vermelhos, outros verdes.

Unidade pela semelhança de cor
Dois grupos distintos pela semelhança de cor

Unidade por semelhança de tonalidade

Na composição abaixo, todos os elementos têm a mesma forma, cor e tamanho. Entretanto, nós vemos dois grupos distintos, dada a semelhança de tonalidade entre os elementos: alguns são de tonalidade azul escuro, outros de azul mais claro.

Unidade pela similaridade de tonalidade
Dois grupos distintos pela diferença de tonalidade

Unidade por semelhança de textura

Na composição abaixo, todos os elementos têm a mesma forma circular, o mesmo tamanho e a mesma combinação de cores, amarelo e vermelho. Entretanto, nós vemos dois grupos distintos, dada a semelhança de textura entre alguns elementos.

Unidade pela semelhança de textura
Unidade pela similaridade de texturas

III - Unidade pelo significado das figuras

Unidade por semelhança de linguagem visual

No exemplo abaixo, temos quatro figuras representando árvores. Nós percebemos dois grupos distintos, dada a diferente linguagem visual utilizada em cada figura. Um dos grupos tem uma linguagem fotográfica realista (nº 1 e nº 4), enquanto que o outro grupo tem uma linguagem de ilustração estilizada (nº 2 e nº 3).

Unidade pela semelhança de linguagem
Dois grupos distintos pelas linguagens

Unidade por semelhança de representação

Na composição abaixo, nós temos 9 figuras em linguagem distintas, cores distintas e tamanhos distintos. Entretanto, nós podemos perceber dois grupos diferentes, dados os objetos representados em cada figura: vemos um grupo de plantas e um grupo de cães.

Unidade pela similaridade de representações
Dois grupos distintos pelas diferenças representativas

Unidade por indicialidade visual

No exemplo abaixo, temos à esquerda, um quebra-cabeças parcialmente desmontado e, à direita, cinco figuras de mesma cor, verde. Comparando estes cinco elementos entre si, podemos afirmar que há unidade entre o quebra-cabeças e a peça separada que está à direita, em baixo, pois esta peça é uma parte (índice) do quebra-cabeças inteiro.

Unidade pela indicialidade visual
Dois grupos distintos pela indicialidade visual

Unidade por semelhança de função

No exemplo abaixo, temos dois grupos distintos de objetos, separados pelas suas funções: um grupo de ferramentas de oficina e um grupo de ferramentas médicas.

Unidade pela semelhança de função
Dois grupos com diferentes funções

Unidade por similaridade simbólica

No exemplo abaixo, temos dois grupos distintos de objetos, separados pelas suas simbologias: um grupo de símbolos religiosos e um grupo de símbolos de trânsito.

Unidade de semelhança simbólica
Dois grupos de simbologia diferente

IV - Etapas da variedade x unidade

Abaixo, vemos uma animação que demonstra a complexificação de uma comunicação visual. Cada etapa da animação acrescenta uma variação formal. Assim, cada etapa amplifica a complexidade, diminuindo a unidade do conjunto.

Etapas de variação da unidade
animação com 9 etapas de variação formal

Este é um exemplo didático, evidentemente. Em uma obra de arte, a complexidade e sofisticação é inifinitamente maior. Entretanto, o princípio básico é o mesmo.

Na primeira variação, etapa nº 2, nós incluímos 12 círculos, todos idênticos entre si, mas em posições diferentes. Entretanto, o mesmo alinhamento horizontal e vertical garante uma maior unidade entre os 13 círculos.

Na etapa nº 3, nós eliminamos o alinhamento, alterando a posição inicial dos círculos, ocupando de forma mais variada o espaço da composição.

Na etapa nº 4, variamos o tamanho de alguns dos círculos, criando dois grupos distintos. Mantivemos a mesma posição anterior.

Na etapa nº 5, variamos a forma de algumas das figuras, transformando os círculos iniciais em quadrados. Temos, agora, um grupo de círculos, maiores e menores, e um grupo de quadrados, também maiores e menores.

Na etapa nº 6, incluimos uma nova variação, a orientação espacial. Apenas os quadrados são passíveis desta alteração. Assim, 3 quadrados transformam-se em losangos, criando um novo grupo dentro do conjunto.

A etapa nº 7 é a etapa das cores. Dois novos grupos foram adicionados, um vermelho e outro verde. Entretanto, as cores foram posicionadas de modo a não concidir com os grupos já existentes. Há círculos, quadrados e losangos tanto verdes quanto vermelhos.

A etapa nº 8 é a etapa das tonalidades. Novamente, mais dois grupos foram adicionados à "mistura", com um grupo de tons escuros, vermelhos e verdes.

Por fim, a etapa nº 9 é a etapa das texturas. Há uma textura de bolinhas e outra de tijolos. Sem coincidir com cores, formas e tamanhos.

Não era o que você buscava?

Custom Search

Deixe seu comentário sobre a Aula de Arte

Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter e receba as últimas novidades postadas no site.

capa do livro "A figura na Comunicação Visual" Venda do livro "Ensaios sobre arte e estética" na Amazon Livro de visitas O que ler? Sala de Imprensa Exponha sua arte Últimas notícias Newsletter Banners Nosso e-mail UOL Cursos - Decoração de INteriores
Introdução Forma Classificação Figura e fundo Simetria Movimento Superfície Cor
(NOVO!)
Luminosidade
(NOVO!)
Textura
(NOVO!)
Harmonia de cor Composição Unidade
(NOVO!)
Equilíbrio Proporção Ritmo
(NOVO!)
Profundidade

Página inicial História da arte Estética Links de Arte na WEB Galeria de arte